Peace, Adam

[…] este é o Yauch de que as pessoas vão se lembrar: um homem que poderia dizer que estava arrependido e não se sentir diminuído por isso; um homem que vive dentro dos princípios do budismo e do compromisso de ampliar o conhecimento da situação política no Tibete; uma pessoa genuinamente calma que havia se tornado mais propensa a fazer piada sobre si mesmo do que qualquer outro. Yauch é uma das vozes que podem representar o hip-hop em poucas palavras, como áspero e tenso. E ele fez muito com essa voz.

Sasha Frere-Jones, na New Yorker. Sempre certeiro.

About these ads

Published by

charles cadé

Multimedia Professional & Communications Consultant. Great listener, avid reader, and movie lover.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s